Foi registrado na torre do Musa um casal de araçaris-miudinhos, Pteroglossus viridis, uma ave da família Ramphastidae, sendo a menor espécie do gênero Pteroglossus. Alimentam-se principalmente de frutos (adoram frutos de embaúbas e bacabas) e sementes, mas também comem ovos de outras aves, néctar e insetos. Podemos observar na foto uma diferenciação entre o macho e a fêmea, o que chamamos de dimorfismo sexual. A coloração da cabeça e pescoço do macho é preta, enquanto da fêmea é castanha.

Durante a época reprodutiva, os casais constroem seus ninhos em cavidades de árvores, ou até mesmo em grandes buracos feitos por pica-paus, e a fêmea deposita de 2 a 4 ovos. Observações em cativeiro de duas estações reprodutivas detectaram um comportamento interessante e raro em outras espécies de aves, o de cooperação. Na primeira estação reprodutiva, a fêmea matriarca assume o comando na criação dos filhotes, enquanto o macho também coopera e permanece próximo ao ninho. Mesmo depois de completarem seu crescimento, os jovens permanecem próximos aos pais e participam ativamente da criação de seus irmãos na segunda estação reprodutiva. Esses juvenis também contribuem na alimentação e proteção de seus irmãos, o que evidencia a forte relação familiar presente nessa espécie!

Texto Fernanda Meirelles e Marina Maximiano / Musa • 01/12/2014

Outras notícias sobre aves:
Araçari-negro (Selenidera piperivora)
Saíra-beija-flor (Cyanerpes cyaneus)
Coruja-de-crista (Lophostrix cristata)
A vida entre bicadas e buracos
Voando alto
Mais de 55 espécies de aves são registradas em uma única manhã
Sanhaçu-da-amazônia (Tangara episcopus)

Ver galeria de fotos de aves:
Aves