Na cultura indígena Dessana, os pais não ensinam os filhos apenas ordenando ou orientando de forma vazia, eles contam histórias que unem fantasia e verdade, com interpretações que fazem com que as crianças aceitem da melhor forma os ensinamentos e a moral apresentados.

Como exemplo, abaixo contamos como a gratidão pode ser ensinada.

Diz a lenda que no início dos tempos, a Arara era de cor vermelho vivo, e se sentia toda orgulhosa com sua longa cauda e seu belo topete vermelho. Entretanto, apesar de ser tão bela, era uma péssima construtora e não possuía uma casa. Ela pediu então ajuda para seu compadre, o Pica-pau, que apesar de ser menos vistoso, era de uma habilidade invejável. A Arara pediu ao Pica-pau que construísse para ela uma bela morada, e assim ele o fez, escavando uma árvore e construindo, em um tronco, um quente e seguro ninho. Por estar tão agradecida, a Arara presenteou o compadre com seu topete vermelho. Hoje ainda é possível perceber a verdade desta estória, já que as araras vivem em ninhos escavados em troncos mortos e os pica-paus apresentam seus topetes chamativos sobre a cabeça. 

Texto: Jaime Diakara (Dessana) / Musa e Felipe Bittioli R. Gomes / Musa
Vídeo: César Fernandes / Musa
13/04/2015