No meio da floresta, logo ao lado do lago das vitórias-régias, perto do recanto das samambaias, você encontra o Aquário Denis e Luciana Minev. O  nome do jovem casal foi dado a ele em homenagem ao incentivo que deles recebemos para construir no Musa Jardim Botânico um aquário de bom porte, ventilado a céu aberto. Grande ma non troppo (6 x 2,5 x 2m), como aliás os peixes que lá encontramos: pirarucus de porte moderado, tambaquis, aruanãs, pirararas. Peixes que estão crescendo e logo logo precisarão de um tanque maior. Os pirarucus são peixes pulmonados e sobem à superfície para respirar. Conta-se que os conhecedores indígenas reconhecem os pirarucus pelos suaves ruídos emitidos quando sobem para respirar, lhes dão nomes e sabem dizer, no silêncio dos lagos próximos de suas aldeias, de quem foi o último respiro.

Na tenda de entrada, a Tenda Branca, há dois aquários grandes: no maior encontramos o poraquê, um peixe elétrico, um fenômeno natural extraordinário: nele, biobaterias recarregáveis ocupam 3/4 do seu corpo e alimentam a criação de um campo elétrico que o envolve como uma capa sensível. Através dessa capa, o poraquê detecta obstáculos e outros peixes. Quando a capa-campo elétrico é perturbada por um predador ou uma presa, ele intensifica o campo elétrico provocando uma descarga elétrica que afugenta o predador ou paraliza a presa, que ele localiza e devora. Se alimenta sem fazer ruído, não encanta, impressiona. Particularmente, quando sabemos que ele enxerga muito pouco. É difícil esquecer o espetáculo da captura de um pequeno peixe que circula nas proximidades do poraquê faminto. Como ele detemina, no campo elétrico que o envolve, o ponto onde a presa se encontra?

Há um outro aquário na Tenda Branca, um pouco menor, simpático. Nele estão os jaraquis, símbolos da cidade, e os acarás. Todos nadam para lá e para cá, mas não sobem à superfície para respirar e nem emitem campos elétricos, mas vale observá-los: vivem na água, como nós no mar de ar.

Peixes dos aquários grandes do Musa:
Acará-açu
Acará-bararuá
Acará-boari
Acará-cascudo
Acará-de-igarapé
Acará-peneira
Aruanã-branca
Jaraqui-de-escama-grossa
Pacu-manteiga
Piracatinga
Pirarara
Pirarucu
Tambaqui

Galeria de fotos relacionadas:
Peixes

Notícias relacionadas:
Um majestoso colossal: pirarucu
Aruanã: a surpresa que vem das águas
Um gigante com escamas
O retorno do poraquê
Pirarara no novo aquário
Arraia-cururu