A vida entre a terra e a água na Reserva Ducke

Imagine viver em dois mundos. Sair da água e adentrar a terra. Reaprender a andar, a se comunicar, a respirar. Transformar-se radicalmente. Esses são desafios enfrentados diariamente por plantas e animais amazônicos. Através do longo caminho da evolução, esses seres desenvolveram engenhosas estratégias para sobreviver. São sapos que carregam os filhotes nas costas, peixes que respiram fora da água e plantas secas que ao menor sinal de água voltam à vida como em um passe de mágica.

Sapos, peixes e musgos revela as aventuras de animais e plantas da Reserva Ducke nessa jornada entre a água e a terra. Nela o visitante encontra painéis explicativos, aquários, terrário, réplicas de muiraquitãs, o Jogo do Cururu e o Tangram das Briófitas. A visita se completa com uma caminhada pela Trilha dos Sapos, que passa por dez pontos relacionados à vida desses animais.

Peixes nos aquários da exposição Sapos, peixes e musgos:
Coridora
Bodó
Dianema
Piramboia
Rívulo
Tambaqui
Tamoatá

Veja também:
Catálogo da exposição

Vídeos relacionados:
Rã-de-coxa-brilhante (Allobates femoralis)

Notícias relacionadas:
Phyllomedusa
E quando chove na floresta… Os sapos fazem a festa!
O que escondem as bromélias?
Ele canta para “encantar” as fêmeas