pirarucu (Arapaima gigas) Foto Vanessa Gama/Musa

Pirarucu (Arapaima gigas) • Foto Vanessa Gama/Musa

Originário da bacia amazônica pode alcançar cerca de 2 metros de comprimento e pesar aproximadamente 200 kg, fato que o faz ser considerado o maior peixe com escamas em água doce do mundo. Costuma habitar rios, lagos e florestas inundadas, no entanto, há populações naturais que se desenvolvem no baixo rio Amazonas, o que indica a capacidade de adaptação a mudanças ambientais e de habitats.

Sua maturação ocorre entre 3 a 5 anos de idade, quando forma um casal e constrói um ninho no fundo de planícies alagadas onde cuidam da prole. Pode fecundar, em média, cerca de 11000 ovócitos. Possui respiração aérea obrigatória graças a um órgão auxiliar (bexiga natatória) que desempenha a função de pulmão, permitindo repetidas subidas à superfície para capturar oxigênio.

É possivelmente o peixe mais famoso e misterioso da região amazônica, não apenas por seu tamanho, mas pelo papel histórico e socioeconômico na região através da pesca. Seu nome comum é um termo de origem indígena onde pira=peixe e urucu=vermelho por causa das cores vermelhas de suas escamas na cauda.

Texto Jhomaxon de Souza Gonçalves/Musa • 23/02/2016

Outras notícias sobre peixes:
Aruanã: a surpresa que vem das águas
Um gigante com escamas
O retorno do poraquê
Peixe arara?
Arraia-cururu

Ver galeria de fotos de peixes:
Peixes