Neste domingo (2/12) começa em Manaus a IVª Reunião da SAB Norte. O evento é promovido pela Sociedade de Arqueologia Brasileira (Sab) – Regional Norte, e tem o Museu da Amazônia (Musa) como apoiador. São sete dias de congresso com palestras, simpósios e debates sobre o tema: “Apropriando-se do passado: o futuro do passado na região norte do Brasil”. A abertura será às 16h30, no Palacete Provincial, que fica na Praça Heliodoro Balbi, no Centro de Manaus com a palestra da prof. Dra. Marcia Bezerra. Márcia é arqueóloga, professora do Programa de Pós-Graduação em Arqueologia da Universidade Federal do Pará e coordenadora adjunta da área de antropologia/arqueologia da CAPES.

O evento contará com a presença de arqueólogos, antropólogos, representantes de instituições de gerenciamento de patrimônio, de comunidades tradicionais caboclas e indígenas, além de professores e acadêmicos. O objetivo é encontrar um discurso com os diversos pontos de vista, que possa ajudar a criar uma visão mais aberta, ampla e ligada à sociedade da Arqueologia como se faz no Norte do Brasil. “Isso inclui os trabalhos de educação patrimonial, os trabalhos de arqueologia de contrato, o gerenciamento de patrimônio arqueológico. Precisamos tentar encontrar soluções compartilhadas para gerenciar, proteger, socializar e divulgar do patrimônio arqueológico cultural regional.”, explica o membro da comissão organizadora Filippo Stampanoni Bassi

Entre a programação também se destaca na quarta-feira (5/11) o Encontro Saberes e Sabores que será no Museu da Amazônia com a participação de moradores da Terra Indígena Zo’e, do Pará e a Sra. Donza Brazi Baré, ou Josefa Antônia Gonçalves. Filha de mãe Tukano e pai Baré, Donza é autora do livro “Culinária Tradicional Amazônica” e famosa por suas muitas receitas típicas do Alto Rio Negro, como o vinagrete de formigas e peixes na folha de bananeira. “Na última década a pesquisa direta com vestígios arqueológicos relacionados à alimentação – seja com arqueobotânica, zooarqueologia e estudos de artefatos líticos e cerâmicos – vêm aumentando consideravelmente, nos possibilitando conhecer não somente a produção de alimentos, por isso esse tema é importante de ser debatido durante o evento.”, ressalta Stampanoni.

O encerramento será no dia sábado (8/12) às 17h, com a palestra do prof. Dr. Eduardo Neves com o tema “Arqueologia em Tempos Bicudos: a longa duração dos sistemas agroecológicos no sudoeste amazônico.” Mais informações, como a programação completa, podem ser consultadas no site https://sabnortemanaus.wixsite.com/sabnortemanaus/.