Buriti (Mauritia flexuosa) • Foto Vanessa Gama / Musa

As palmeiras (família Arecaceae), consideradas um dos mais importantes grupos de plantas úteis, são utilizadas pelas comunidades ribeirinhas para sua subsistência.

Os troncos das palmeira podem ser empregados em construções e cercas. As folhas e fibras podem ser usadas na fabricação de telhados, cestas, ráfias, chapéus, redes, bolsas e vestidos. Da piaçava se produzem vassouras, escovas e coberturas.

Os frutos e as sementes das palmeiras são comestíveis, saborosos e nutritivos. Entre os frutos mais conhecidos e consumidos na Amazônia na forma de “vinho” ou sorvete estão o açaí, a bacaba e o buriti. Outros são consumidos puros, como o tucumã, ingrediente essencial do famoso “xis-caboquinho”. A pupunha é consumida cozida.

As sementes da piaçava e da jarina fornecem o marfim-vegetal, utilizado na confecção de joias. O óleo de muitas espécies de palmeiras é usado na alimentação, como gordura, e na indústria cosmética.